Sua cozinha e sua vida mais prática, com Vapza!

Tubérculos e raízes tuberosas: conheça os nutrientes

Postado por Vapza, em 27 Jun 2019 — 21h07

nutrientes tubérculos e raízes tuberosas

Embora os alimentos que crescem embaixo da terra pareçam e realmente sejam bastante semelhantes, existem algumas diferenças importantes entre eles. A principal delas diz respeito a qual parte da planta vai apresentar maior crescimento, dando origem a alimentos como batata, batata-doce, beterraba, cenoura, mandioca etc.

Essa parte mais desenvolvida é um órgão de reserva, ou seja, uma espécie de depósito de energia que dá suporte à planta em etapas iniciais do seu desenvolvimento, quando ela ainda não consegue produzir seu próprio alimento a partir da luz solar (fotossíntese). Assim, esses vegetais podem ser divididos em dois grupos principais:

  • Tubérculos: são as plantas cujo órgão de reserva é o caule, que fica embaixo da terra e tem um formato mais arredondado. O principal exemplo é a batata;
  • Raízes tuberosas: como o próprio nome indica, o órgão de reserva dessas plantas são as raízes, que são muito mais desenvolvidas do que a dos tubérculos. Os exemplos mais conhecidos são batata-doce, batata-salsa, beterraba, cenoura e mandioca.

Nutrientes dos tubérculos e das raízes tuberosas

Assim como os órgãos de reserva são fontes de energia para as plantas, eles também oferecem grandes quantidades de nutrientes essenciais para a nossa alimentação e podem fazer parte de uma dieta saudável.

Conheça os principais nutrientes encontrados em tubérculos e raízes tuberosas:

Batata (tubérculo)

batata

A parte comestível da batata ou batata-inglesa é caule, por isso ela é considerada um tubérculo. Por ser muito versátil, ela pode ser preparada de diversas formas e participa de uma infinidade de receitas, ocupando o quarto lugar na lista de alimentos mais consumidos no mundo todo.

Entre os nutrientes da batata, o principal destaque são os carboidratos, especialmente o amido, fazendo dela uma excelente fonte de energia. 

Ela também tem boas quantidades de proteínas (1,2 g em uma porção de 100 g de batata cozida), especialmente quando comparada a outros tubérculos e raízes. Além disso, a batata fornece vitamina C e minerais como ferro, potássio, fósforo e magnésio.

Batata-doce (raiz tuberosa)

batata doce

Embora a batata-inglesa e a batata-doce sejam parecidas, as características botânicas dessas plantas mostram que elas não são tão próximas – tanto que, cientificamente falando, a batata-doce é mais semelhante à dama-da-noite do que à sua “prima” mais comum.

Há alguns anos, a batata-doce entrou na lista de alimentos indicados para quem quer emagrecer. Embora ela seja mais calórica do que a batata-inglesa (77 x 52 calorias em uma porção de 100 gramas desses alimentos cozidos), sua quantidade de fibras também é maior: são 2,2 gramas na batata-doce contra 1,3 gramas na batata comum. Assim, mesmo sendo mais calórica que a batata-inglesa, ela proporciona mais saciedade. 

Além disso, os nutrientes da batata-doce incluem boas quantidades de cálcio, magnésio, manganês e niacina (vitamina B3). As variedades de polpa laranja também são fonte de betacaroteno.

Beterraba (raiz tuberosa)

beterraba

Os nutrientes da beterraba estão concentrados especialmente em suas raízes, fazendo dela uma raiz tuberosa. Um dos mais relevantes é a vitamina C, que é antioxidante, previne o envelhecimento precoce e, junto com o zinco, fortalece o sistema imunológico.

A beterraba também fornece substâncias precursoras da vitamina A, vitaminas do complexo B e minerais como cálcio e potássio. 

Além disso, essa hortaliça contém nitrato, uma molécula que reduz a pressão arterial por aumentar o calibre dos vasos, favorece a circulação sanguínea e melhora o desempenho nas atividades físicas e na vida sexual por aumentar a oxigenação dos tecidos.

Cenoura (raiz tuberosa)

cenoura

Com poucas calorias (são apenas 30 kcal em 100 gramas do alimento cozido), a cenoura é uma raiz tuberosa com uma alta quantidade de fibras: são 2,6 gramas em uma porção equivalente.

Porém, entre os nutrientes da cenoura, o maior destaque vai para o betacaroteno, que é transformado em vitamina A pelo organismo. Desse modo, essa hortaliça ajuda a conservar a saúde dos olhos, prevenindo a cegueira noturna, a catarata e a degeneração macular.

Mandioca (raiz tuberosa)

mandioca

Também conhecida como aipim, a mandioca é mais calórica que as outras raízes tuberosas (são 125 kcal em 100 gramas do alimento cozido) em função de seu alto teor de carboidratos. Porém, esses nutrientes apresentam uma vantagem: trata-se da presença da amilopectina e da amilose, substâncias que reduzem a velocidade de absorção do açúcar pelo organismo.

Dessa forma, o aipim evita os picos de glicose no sangue, reduzindo o risco de diabetes do tipo 2. Além disso, somados às fibras, esses dois carboidratos fornecem energia de forma mais lenta e contínua, aumentando a resistência nas atividades físicas.

Por fim, a lista de nutrientes da mandioca também inclui a vitamina C e minerais como potássio, magnésio e cálcio.

*****

Agora que você conhece as propriedades nutricionais dos tubérculos e das raízes tuberosas, saiba que você pode incluí-los no seu cardápio diário com muito mais praticidade, pois os alimentos Vapza já vêm semiprontos. Aproveite os benefícios sem perder tempo na cozinha! Acesse nossa loja online e compre de forma prática e rápida.

Fonte(s): Super InteressanteBem EstarConselho Federal de NutricionistasMundo Boa Forma e Abril Saúde

Conheça nossas Linhas de Produtos