Sua cozinha e sua vida mais prática, com Vapza!

4 tendências de alimentação para 2019

Postado por Vapza, em 11 Apr 2019 — 19h42

Seja por questões de saúde, motivações pessoais ou preferências de sabor, a forma como nos alimentamos se modifica com o passar do tempo, de modo que cada grupo social adquire novos hábitos e gostos.

Por isso, assim como acontece com a moda, que se renova a cada estação, nossa relação com a comida também evolui. Confira as principais tendências de alimentação para 2019:

1. Maior procura por alimentos funcionais

Alimentos funcionais são aqueles que oferecem benefícios à saúde, como a prevenção e o controle de doenças, indo além das funções de nutrição.

Um exemplo de alimento funcional é a soja. Essa leguminosa contém substâncias chamadas isoflavonas, cuja estrutura química é similar à do estrogênio, e assim elas ajudam a reduzir os sintomas da menopausa, além de ter efeito protetor em relação ao câncer. As proteínas da soja, por sua vez, auxiliam a redução das taxas de colesterol.

Assim como a soja, outras leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico também são ricas em fibras solúveis e insolúveis. Dessa forma, esses alimentos contribuem com o controle da glicemia e do diabetes, evitam a constipação intestinal e reduzem o risco de pólipos e câncer de cólon.

Outro alimento famoso por suas propriedades funcionais é a quinoa. Além de ser rica em vitaminas, minerais e proteínas vegetais de alto valor biológico, esse superalimento é uma boa fonte dos ácidos graxos ômega-3 e 6, que protegem contra problemas cardiovasculares como aterosclerose, infarto e AVC.

2. Preferência pelos alimentos orgânicos

Uma tendência de alimentação para 2019 que vai se intensificar ainda mais nos próximos anos é a preferência pelos orgânicos, ou seja, alimentos que são produzidos sem o uso de substâncias químicas como agrotóxicos, fertilizantes artificiais, antibióticos e hormônios, entre outras.

Um dos motivos para essa tendência é o fato de essas substâncias estarem relacionadas a um risco mais elevado para uma série de doenças, como alergias, distúrbios do sistema endócrino, obesidade, problemas neurológicos e vários tipos de câncer.

Além disso, alguns estudos já demonstraram que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Uma das explicações para isso é que, quando se utilizam fertilizantes artificiais, as plantas parecem crescer mais devido a um maior acúmulo de água.

Como isso não acontece com os orgânicos, seus nutrientes ficam mais concentrados, tornando cada unidade mais rica em vitaminas, minerais e antioxidantes em relação à sua contraparte tradicional.

3. Valorização da sustentabilidade na cadeia produtiva

Cada vez mais, os consumidores têm se preocupado com o impacto que suas escolhas causam ao meio ambiente e à sociedade, buscando alternativas que beneficiem todos os elementos envolvidos em sua cadeia de produção.

Essa é mais uma motivação que norteia a tendência dos alimentos orgânicos. Como seu cultivo não requer o uso de agrotóxicos e outras substâncias artificiais, esse tipo de produção ajuda a manter o solo e as águas livres da contaminação por resíduos químicos, além de preservar a biodiversidade local.

Em relação aos alimentos de origem animal, a certificação de produto orgânico garante que o fornecedor segue práticas que visam ao bem-estar de aves, bovinos, suínos etc., como a criação fora de confinamentos e o uso reduzido de medicamentos.

Por fim, a tendência dos orgânicos também está relacionada a melhores condições de vida e trabalho aos produtores rurais, pois a maior parte desses alimentos é proveniente de pequenas lavouras. Dessa forma, a opção pelo consumo dos orgânicos contribui para a segurança econômica e social das comunidades de agricultores familiares.

4. Refeição prática, saudável e saborosa

Com a ampla disponibilidade de informações sobre a importância de ter uma alimentação saudável, os consumidores passaram a valorizar produtos minimamente processados, ricos em nutrientes e livres de aditivos químicos.

Ao mesmo tempo, porém, uma pesquisa com 5 mil consumidores realizada pela Culinary Visions Panel mostrou que 75% deles não abririam mão do sabor, mesmo que essa fosse a condição para ter uma alimentação saudável.

Outro fator a ser considerado nesse cenário foram as mudanças que a rotina atribulada e as novas relações de trabalho trouxeram ao dia a dia das pessoas, inclusive no que diz respeito à alimentação.

Com pouco tempo disponível para fazer compras e preparar refeições, cresceu a preferência por produtos práticos, como os pré-cozidos ou congelados – que nem sempre atendem aos critérios de uma alimentação saudável e saborosa.

Felizmente, existem hoje opções que solucionam esse impasse, como os alimentos Vapza. Como eles já vêm higienizados, descascados, picados e cozidos – e alguns deles até mesmo temperados –, as refeições ficam prontas em poucos minutos.

Além disso, os produtos Vapza são saudáveis e saborosos, pois seu cozimento no vapor dentro da própria embalagem selada a vácuo preserva suas propriedades nutricionais e suas características de gosto, aroma, cor e textura. Com essa tecnologia, os alimentos Vapza permanecem frescos durante meses sem a necessidade de adicionar conservantes nem guardá-los em geladeira.

A Vapza também está alinhada com as demais tendências de alimentação para 2019 por disponibilizar produtos funcionais e orgânicos, atendendo aos desejos e às necessidades de seus consumidores. Conte com a Vapza para proporcionar uma alimentação prática e de qualidade para você a sua família. Acesse nossa loja online e receba sem sair de casa.

Fonte(s): PfizerBeef Point e Whole Grains Council

Conheça nossas Linhas de Produtos